Vamos brincar de quê? Ludoteca da infância e adolescência americanas

Vamos brincar de quê?

Ludoteca da infância e adolescência americanas

“O primeiro relacionamento da expressão e a criatividade com o sujeito é brincar.

O impulso lúdico nos mamíferos é uma necessidade de se movimentar para crescer,

de experimentar para aprender, de fazer ensaios de relacionamentos para conviver”.

Dr. Prof. Raimundo Dinello

 

Brincar é uma atividade universal com importância crucial para as pessoas, particularmente na vida das crianças e adolescentes ao longo do seu desenvolvimento. É por meio das trocas lúdicas que as crianças entabulam vínculos e e desdobram funções básicas, como a motricidade, a cognição, a experimentação e a afetividade.

Gera uma sensação de bem-estar e tem impacto significativo na saúde. Promove a imaginação e a criatividade, favorece as habilidades de comunicação social entre pares e intergeracional. Também permite elaborar conflitos, medos e frustrações.

As atividades recreativas são uma das maneiras em que as crianças se apropriam da cultura, ao mesmo tempo em que os diversos contextos da infância determinam as diferentes formas que esta brincadeira assume e a importância que o seu ambiente dá a esta atividade.

Brincar é um direito que todas as crianças e adolescentes têm, e está reconhecido no artigo 31 da Convenção dos Direitos da Criança. Apesar disso, infelizmente nem sempre são geradas as condições para que este direito se realize plenamente. É responsabilidade do mundo adulto reconhecer esta legitimidade e fornecer o apoio necessário, ao mesmo tempo em que os governos devem trabalhar pela promoção e proteção destas condições, atendendo particularmente às dificuldades com que crianças e adolescentes tropeçam em contextos de pobreza, em condição de deficiência, de serem indígenas, ou de pertencerem a grupos minoritários.

No âmbito do Dia Internacional da Brincadeira e o Dia Internacional da Infância e Adolescência das Américas, o Instituto Interamericano da Criança e Adolescentes da OEA lança a convocação “Brincamos de quê? Ludoteca da infância e adolescência americanas”

Esta convocação visa a participação de crianças e adolescentes de todos os Estados da OEA, por meio da apresentação dos jogos ou brincadeiras típicos dos seus países.

 

Tempos da convocação:

A convocação estará aberta entre 15 de junho e 30 de setembro de 2022.  A publicação final será feita no mês de março de 2023.

Bases:

Quem participar da convocação deverá residir no continente americano.

Apresentar uma redação do jogo de não mais de 400 caracteres e um vídeo que não supere 3 minutos.

As propostas podem ser apresentadas por mais de um participante.

As propostas serão recebidas de 13 de junho a 30 de setembro via e-mail pelo correio aquejugamos@iinoea.org.

 

Devem ser incluídos no correio os seguintes dados:

  • Nome do jogo ou brincadeira
  • Instruções do jogo ou brincadeira
  • Pseudônimo do participante ou participantes
  • Idade do(s) participante(s)
  • País de residencia del participante/de los participantes
  • País de procedência do jogo ou brincadeira
  • nome e email do adulto responsável

 

Seleção:

A seleção dos jogos ou brincadeiras que serão publicados na compilação estará aos cuidados do IIN. Nas propostas dos jogos ou brincadeiras será procurada a simplicidade da explicação, uma correta compreensão do jogo ou brincadeira, a sua originalidade e a representatividade cultural.

Boa sorte!